Sábado, 11 de Julho de 2020 05:46
(99) 991612367
Brasil Caso Miguel

Sarí Gaspar escreve carta para a mãe de Miguel, Mirtes Renata, pede “perdão”, e afirma estar sendo “condenada pela opinião pública”

confira o texto na íntegra

05/06/2020 21h38
266
Por: Imperlove Fonte: Redação
Sarí Gaspar escreve carta para a mãe de Miguel, Mirtes Renata, pede “perdão”, e afirma estar sendo “condenada pela opinião pública”

O Brasil ficou triste e revoltado com a morte do menino Miguel Otávio Santana da Silva, de 5 anos, após a patroa da mãe dele, Sarí Gaspar Côrte Real, o deixar andar sozinho de elevador, sem qualquer supervisão de um adulto. O menino acabou caindo do 9º andar do prédio, que faz parte de um conjunto conhecido como “Torres Gêmeas”, em Recife. Gaspar foi presa por homicídio culposo, mas responde pelo crime em liberdade, após pagar uma fiança de R$ 20 mil.

Nesta sexta (5), a patroa de Mirtes Renata Souza escreveu uma carta para sua ex-auxiliar doméstica. No texto, divulgada por seu advogado, Pedro Avelino, e obtido pela TV Globo, ela “pede perdão”. Gaspar também afirma se sensibilizar pelo sofrimento de Mirtes. “Como mãe, sou absolutamente solidária ao seu sofrimento. Miguel é e sempre será um anjo na sua vida e na sua família. Não há palavras para descrever o sofrimento dessa perda irreparável”, escreveu.

Nunca, mas nunca mesmo, pude imaginar que qualquer mal pudesse acontecer a Miguel, muito menos a tragédia que se sucedeu. Te peço perdão. Não tenho o direito de falar em dor, mas esse pesar, ainda que de forma incomparável, me acompanhará também pelo resto da vida”, ela afirmou.

Gaspar falou sobre a repercussão do caso entre o público e disse estar sendo perseguida. “Estou sendo condenada pela opinião pública como historicamente outros foram. As redes sociais potencializam o ódio das pessoas. Tenho certeza que a Justiça esclarecerá a verdade”, argumentou.

Ela terminou o texto garantindo que nutre “amor” pela família de Mirtes: “Na nossa casa sempre sobrou carinho e amor por você, Miguel e Martinha. E assim permanecerá eternamente. Rezo muito para que Deus possa amenizar o seu sofrimento e confortar seu coração”.

De acordo com o advogado da primeira-dama de Tamandaré, eles irão se pronunciar quando “as investigações forem concluídas”. De acordo com a Globo, o titular no caso, o delegado Ramon Teixeira, afirmou que “a polícia seguirá coletando elementos de prova a fim de identificar, definitivamente, condutas e responsabilidades penais”.

 

Leia a carta na íntegra:

“Como mãe, sou absolutamente solidária ao seu sofrimento. Miguel é e sempre será um anjo na sua vida e na sua família. Não há palavras para descrever o sofrimento dessa perda irreparável. Nunca, mas nunca mesmo, pude imaginar que qualquer mal pudesse acontecer a Miguel, muito menos a tragédia que se sucedeu. Te peço perdão. Não tenho o direito de falar em dor, mas esse pesar, ainda que de forma incomparável, me acompanhará também pelo resto da vida. Estou sendo condenada pela opinião pública como historicamente outros foram. As redes sociais potencializam o ódio das pessoas. Tenho certeza que a Justiça esclarecerá a verdade. Na nossa casa sempre sobrou carinho e amor por você, Miguel e Martinha. E assim permanecerá eternamente. Rezo muito para que Deus possa amenizar o seu sofrimento e confortar seu coração. 

Sarí Gaspar”

 

Entenda o caso

Nesta terça-feira (2), Miguel Otávio Santana da Silva, de apenas cinco anos, faleceu após cair do 9º andar do edifício de luxo Píer Maurício de Nassau, que fica no bairro de São José, em Recife. O garoto era filho de uma auxiliar doméstica que trabalhava para a família do prefeito de Tamandaré, Sérgio Hacker.

Em coletiva de imprensa realizada nesta quarta (3), a Polícia Civil de Pernambuco informou que a patroa, Sari Gaspar Corte Real, inicialmente tentou impedir Miguel de se locomover no elevador, mas acabou cedendo e permitiu que o garoto entrasse no equipamento sem a supervisão de um adulto. Ele buscava pela mãe, Mirtes Renata Santana da Silva, que estava fora, passeando com o cachorro dos moradores. Em um dos momentos das filmagens da câmera de segurança é possível ver que Gaspar aperta um dos botões do elevador, deixando o menino ir sozinho para o nono andar.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Anúncio
Anúncio
Anúncio