Terça, 26 de Maio de 2020 04:06
(99) 991612367
Dólar comercial R$ 5,46 -2.079%
Euro R$ 5,93 -1.74%
Peso Argentino R$ 0,08 -1.601%
Bitcoin R$ 51.500,26 +0.064%
Bovespa 85.663,48 pontos +4.25%
Política Maranhão

Flávio Dino recua e já estuda abertura imediata do comércio no Maranhão

Apesar da pandemia do coronavírus, gestão comunista abriu canal para que entidades empresariais fundamentem seus pedidos por escrito e encaminhem à Seinc

26/03/2020 21h33
512
Por: Imperlove Fonte: Atual7
Flávio Dino recua e já estuda abertura imediata do comércio no Maranhão

Apesar de todo o discurso contrário ao pronunciamento do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), que tem criticado os governadores que adotaram medidas fortes de restrições de circulação por causa da pandemia de coronavírus (Covid-19), o governador Flávio Dino (PCdoB) recuou e, agora alinhado às falas de Bolsonaro, já estuda a abertura imediata do comércio no Maranhão.

É o que aponta nota divulgada pela Seinc (Secretaria de Estado da Indústria, Comércio e Energia), nesta quinta-feira 26.

Assinada por seu titular, Simplício Araújo, o comunicado informa, sem maiores detalhes, que a gestão comunista abriu um canal para que “todas as entidades empresariais interessadas na abertura imediata do seu segmento de comércio fundamentem seus pedidos por escrito e encaminhem” para a pasta.

Esses pedidos, ressalta Araújo, “serão encaminhados para análise técnica e respondidos com a máxima velocidade”.

O recuo de Dino ocorre em meio a pressão de deputados estaduais que, para amenizar a crise econômico-financeira provocada pela pandemia da Covid-19, a pedido da população, vinham pressionando o governador para reduzir ou zerar o ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) que incide na tarifa de energia elétrica; prorrogar o prazopara recolhimento de impostos à micro e pequenas empresas; suspender a obrigatoriedade de pagamento do IPVA(Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores) 2020 no estado, até outubro deste ano; e adiar descontos de novas alíquotas da nova Previdência e as prestações dos empréstimos consignados.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Anúncio